Onde limite é a virgula e não o ponto.


Vagado Em Livro

01/09/2014 07:56

 

Vagado Em Livro

 

Foi vertiginoso sentimento

Encadernado em dicionário

Procurando substantivo

Nas mágicas letras do Abc-dário

 

Buscando abri compêndio

Adentrei labirinto

Perdi-me nos corredores das páginas

Correndo linhas nas sinuosas letras

 

Sem pauta,

Fugiram-me as margens

E cai no vão das folhas

Onde se costura o léxico

 

No Dédalo das artérias

Encontrei frases inatingidas

Impressões rubras

De um livro sem capítulos

 

Proferi as sentenças

Curei-me da liberdade

E de coração assenti

A ser criado das palavras

 

Atei as mãos a pena

Detido na bifurcação dos nomes

Enovelado nos fios de Ariadne

Sou conjugado pelos verbos

 

E todo tempo é súbito

Dentro do labirinto que sinto

Desorientado por adjetivos

Emaranhados nas paredes do jardim

 

Quiçá, esta motivação poeta

Em Creta tenha encontrado

A expressão substantiva da vida

Que a pena vale escrever

 

Resgatar palavras

Eleitas a cada esquina

Nesta bem aventurada sina

Dar-me-ão poema de vida

 

Magicar versos

Nas palavras cruzadas

Que sairão de encontro

A minha saída... Não a tua...

 
 
Texto: Maurício de Carvalho Gervazoni
Imagem: Google Images
Leima mais: https://www.sem-fronteiras.net/news/carrosel/
 
 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!