Onde limite é a virgula e não o ponto.


Meus Pensamentos Estão Pedras...

11/03/2014 06:59



Depositados no profundo oceano
Escondidos nas andanças
Nas irretratáveis lembranças
Dos sonhos percorridos em desengano

Memórias que encarcerei em calcário
Em conchas as dores diversas
Dos amores que transmudei em pérolas
Naquele fundo do mar que é meu relicário

Passei muito tempo a tratar as jóias
Valeu a pena que adotei para os poemas
Algumas pérolas já logro versar
Outras ainda terei que aguardar

Ostras a guardar...
Na águas
Do mar
As pedras nuas...

 

Texto: Maurício de Carvalho Gervazoni

Imagem: Google Images

 

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!