Onde limite é a virgula e não o ponto.


Série os Impecáveis -Parte 1- Autômato

04/07/2013 19:38

05h30min, toca o despertador. No exato instante em que Pedro Henrique levanta da cama. Em indício de conformidade.

Caminha sonâmbulo até o banheiro. Não importa a vontade, urina sentado para não sujar a tampa. PH é asseado.

Rotina diária ir até o espelho. Esta cansado, mesmo assim obriga-se a sorrir. “Sorria sempre para o espelho, ele lhe retribuíra todos os dias.” Isto ele leu em “Quem roubou meu pão de queijo.” Sabedoria mineira do autor R.S. Chique. PH, lê.

A pele do rosto irritada, não importa, a barba ele faz todos os dias. Esta habituado.

Uniforme é o terno impecável. A gravata cinza aperta o pescoço na medida certa. Os sapatos pretos contrastam com a alva camisa. Todo conjunto confere o apreço de PH em vestir-se adequadamente. O perfume claro, importado.  Assim como o relógio, que ele sempre consulta quando necessita saber as horas. PH adora medir o tempo.

Satisfeito, prepara o café e põe a mesa. Certo da hora certa de acordar a família.

Entra então no quarto de Ph júnior:

_ Pedro, Pedrinho, acorda filho...

_...O que foi pai? Que horas são?

_Tá na hora de acordar, já são 06h30min da manhã, vai se atrasar.

_Você é chato mesmo "heim" pai! Acorda o Senhor, hoje é domingo.

 

Desenho: Luíza Viola Gervazoni

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!