Onde limite é a virgula e não o ponto.


Android

19/05/2016 15:43

Android

 

Será senhor,

o seu sistema nervoso autônomo?

Diga-me,

Onde se encontra sua autonomia entre às sete e às vinte duas?

Quando desperta... acorda?

 

No dia a dia, o quanto é?

Enquanto faz a barba, acende e apaga luzes

Enquanto labora, dirige, diz bom dia, pergunta:

“- Como vai você?”

O quanto tem de si, enquanto comenta sobre o tempo

Quanto tempo esteve naquele exato momento?

“- Está sol hoje, será que irá chover à tarde?”

“- A quanto tempo não te vejo! Que saudade!“

 

Tem saudade?

Está mesmo aí?

Está mesmo?

...Está?

 

Aí está...

Será senhor,

o seu sistema nervoso autônomo?

Fale-me então,

Encontre nua autonomia entre às vinte duas e às sete,

Enquanto dorme, sonha?

 

Noite a noite, o quanto é?

Enquanto a barba cresce, apaga os olhos e ascende à luz

Enquanto vira para um lado e para o outro e reza:

“Pai nosso que estais no céu”

Onde em si, encantos se elaboram? 

É dono do seu sono?

E do sonho, o que é?

 

Será senhor,

o seu sistema nervoso autônomo?

Já parou para pensar, se o pensar, alguma vez já parou?

Já reparou?

 

Será seu senhor?

O sistema nervoso?

Responda a si mesmo

Agora, exato instante

O quanto estava, enquanto estava aqui?

Lendo-me, o que pensou e o que restou?

 

Mauricio de Carvalho Gervazoni

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!